Calendário Terça 17/10/2017 07:10:13






CADASTRE-SE PARA PARTICIPAR

  E-mail:  
  Senha:  
Cadastrar como Usuário!
Cadastrar como Consultor!
Esqueci minha senha!
E-mail de Ativação!
   



Publicidade: Anuncie aqui
 







HISTÓRICO DA PERGUNTA - Quero Perguntar


Pergunta enviada em 04/09/2014 23:16 por Flávio Mariano

ESPECIALIDADE: Musculação

PERGUNTA: Variação de exercícios
Olá. Há algumas variações de exercícios, que não são relatados em literaturas e que muito menos observamos halterofilistas fazendo, mais que são incluídos nas academias, com alegação de diferenciar as séries dos alunos(clientes, criar novos estímulos), etc Tais como os chamados "bombeados", movimentos com insistência de forma curta priorizando a fase concêntrica. Só para exemplificar:

Cadeira abdutora 4x10 + bombeado 10.- O aluno executa 10 movimentos, ao final(de cada serie), executa mais 10 movimentos bem curtinhos.

Também tem os chamados "tempos". Por exemplo: Cadeira adutora 3t 4x11 - Em cada repetição o aluno "bombeia" 3 vezes na fase concêntrica (3 insistências).

Ainda tem os que utilizam bastante isometria, por exemplo: Leg Press 3x9 + isometria agachado. O aluno executa as devidas repetições em cada série, logo em seguida fica alguns segundos na posição agachado.....

São variações válidas? Tem fundamentos?
Grato

 


05/09/2014 21:53
Profº. Esp. Christiano Mendes Maia de Carvalho respondeu:

São estilos válidos sim, e vc pode sim encontrar na literatura algo a respeito, nem sempre da forma exata que vemos ou queremos, mas os princípios estão lá, você mesmo citou a isometria e outros detalhes, as combinações de estilos, desde que preservado o bom senso são bem vindas sim.


06/09/2014 11:53
Luiz Carlos de Moraes respondeu:

Prezado Prof. Flávio!
O método bombeado é classificado mais no empirismo, mas a gente encontra esse e outros métodos com fundamentos similares descritos por alguns autores como Eduardo Cossenza. Em teoria visa o recrutamento máximo das unidades motoras além de, pelo menos em teoria, recrutar maior aporte sanguíneo para a região (hiperemia). A questão da isometria visa aumentar a força no ângulo articular em que estiver sendo executado. Ou seja, não é para fazer aleatoriamente e sim a "paradinha" deve ser feita na angulação em que tenha sido identificada no músculo do aluno uma deficiência de força muscular. Concluindo os métodos podem sim ter fundamento empírico, mas deve ser prescrito levando em consideração a necessidade individual de cada aluno (a) e não simplesmente variar por variar. Como você mesmo citou, a gente não vê profissionais como halterofilistas e/ou fisiculturistas fazendo isso. Sobre isometria nós já conversamos em 2012 disponível em:
www.cdof.com.br...
Espero que a resposta atenda. Prof. Moraes.
Mais sobre atividade física acesse:
https://www.facebook.com/pages...

Quero responder
COMENTÁRIO(S)



Termos de participação | Política de privacidade | Perguntas mais frequentes

|::::  Cooperativa do Fitness - Todos os direitos reservados ® BH - MG - Na internet desde 05/12/1999 ::::| Construído pela Casa de Bytes